Estou com caspa, e agora?

A caspa é um distúrbio comum do couro cabeludo que acomete quase 50% da população mundial. Essa alteração se apresenta em diferentes intensidades e gera grande incômodo nos pacientes, seja pelo desconfortável sintoma de coceira ou pela formação de placas no couro cabeludo e na haste capilar. A placa pode apresentar diferentes colorações que vai desde a cor esbranquiçada (pitiríase) ao amarelado (dermatite seborreica).

A formação da caspa vem sendo estudada durante décadas. Dawson e outros pesquisadores propuseram que a caspa é o resultado de:

  • Suscetibilidade individual
  • Secreção sebácea
  • Desequilíbrio na proporção de fungos (Malassezia) e bactérias ( acnesStaphylococcus)

Todos nós apresentamos microrganismos de forma natural no nosso corpo. No entanto, embora muitos deles sejam importantes para a nossa proteção, quando existe alguma alteração na imunidade (por exemplo imunodeficiência adquirida ou câncer), esses microrganismos entram em desequilíbrio, e se tornam prejudiciais à nossa saúde.

A produção do sebo pela glândula sebácea é necessária para a formação do manto hidrolipídico para proteção, porém quando existe alguma alteração hormonal, o organismo gera um desequilíbrio e essas glândulas produzem muito além do necessário.

Agora que você já sabe um pouco mais sobre o que é a caspa, seguem algumas dicas do que você NÃO deve fazer:

  • Evite ficar muitos dias sem lavar o cabelo, lembre-se que o sebo é fonte de alimento para crescimento dos fungos e bactérias.
  • Evite passar creme de pentear, condicionador e máscara no couro cabeludo, pois isso potencializa a oleosidade e devemos evitar a oleosidade.
  • Evite água muito quente para lavar os cabelos: a água quente pode estimular a vasoconstrição das glândulas sebáceas aumentando a liberação do sebo.
  • Evite comer alimentos muito gordurosos: estudos recentes têm comprovado a ligação entre frituras e consumo de fast-foods com o agravamento da caspa e principalmente da dermatite seborreica.

 Siga essas dicas valiosas e você verá mudanças na saúde dos seus fios.

 Está com dúvidas? Entre em contato e teremos o prazer em ajudar.

Até o próximo post!

Estou com caspa, e agora?
Rolar para o topo